COVID 19 e seu impacto nas vendas de Corona

Por incrível que pareça, tem muita gente por aí achando que a cerveja Corona e o COVID19 (Coronavírus) estão relacionados. Tudo isso porque compartilham um nome...


Mas isso se agravou com um tweet da marca dizendo que haveria “uma entrada e tanto” e algo “chegando em breve” – ambos os posts foram avaliados como sendo “de mau gosto” e com um timing um tanto quanto questionável (24 de fevereiro de 2020).


Ainda não se sabe ao certo a repercussão da marca Corona em meio à pandemia do coronavírus. Mas acredita-se que houve um prejuízo diante dessa errônea associação.


Segundo a rede de notícias CNBC, a epidemia de coronavírus já causou um prejuízo de cerca de US$ 170 milhões (cerca de R$ 776 milhões) à cervejaria Corona, informação proveniente da AB Inbev - empresa produtora da bebida juntamente à Constellation Brands e também dona da brasileira Ambev.


Para tal, existem diferentes hipóteses que, somadas, ajudaram a causar o quadro:

No mercado chinês, as vendas foram abaixo do esperado, visto que o consumo de cerveja no Ano Novo na China diminuiu, já que muitos bares fecharam e as pessoas não saíram de casa.


Nos Estados Unidos, onde a marca é controlada pela Constellation Brands, também houve um imolação negativo, uma vez que parte dos americanos está associando a cerveja Corona com a pandemia, diminuindo a intenção de vendas nas redes sociais.


Confirmando a sentença acima, uma pesquisa da agência de relações públicas 5WPR que entrevistou 737 adultos nos Estados Unidos descobriu que 38% deles “não comprariam cerveja Corona sob nenhuma circunstância”. Um total de 16% disse que estava “confuso se a marca é relacionada ao coronavírus”. Entretanto, a pesquisa tem uma amostra pequena e é pouco específica, não podendo confirmar o impacto do vírus nas vendas das cervejas.


Ademais, uma pesquisa de mercado feita pela YouGov apresentou que o chamado “buzz score” (a pontuação de percepção da marca Corona - que monitora se adultos nos EUA cientes da marca ouviram coisas positivas ou negativas sobre ela) caiu de 75 no começo de janeiro para 51 em fevereiro.


Apesar disso, não é possível fazer uma relação direta entre a diminuição de vendas da cerveja com a pandemia, já que existem outras variáveis que influenciam no mercado, como o fato de ser inverno no hemisfério norte e a cerveja estar associada a feriados na praia.


Em uma outra perspectiva, o aumento do envolvimento das pessoas com relação ao coronavírus pode ter impactado de forma positiva para a marca de cerveja.

A Brandwatch diz que o termo “corona”, seja referente à cerveja ou ao vírus, foi mencionado mais de seis milhões de vezes no ambiente online desde 1º de janeiro, podendo ter trazido mais awareness para a empresa. No Google Trends, termos como “cerveja corona vírus” (corona beer virus) atingiram o topo das pesquisas realizadas no Google em janeiro.


Apesar de diversas publicações no Facebook se tornarem virais a respeito da queda de vendas - incluindo até fontes de pesquisa - e, portanto, do faturamento da Constellation Brands, a empresa se pronunciou a respeito e afirmou um crescimento de 5% nas vendas realizadas nos Estados Unidos entre 19 de janeiro e 16 de fevereiro de 2020.


Considerando que apenas 2,7% das vendas globais da companhia acontecem fora dos Estados Unidos, qualquer impacto negativo que a marca pode ter sofrido em decorrência do Coronavírus aconteceu (se aconteceu) em outros países, mas que, no fim, pouco representam sobre o resultado total da Constellation - caso, de fato, tenha havido o crescimento dos 5%.


Ainda não conseguimos apurar os resultados do impacto do vírus nas vendas da cerveja Corona e acreditamos que, por mais tempo que passe, não teremos dados concretos a respeito disso. São diversas as fontes de informação, bem como os possíveis impactos dos resultados da empresa, sejam eles positivos ou negativos.

Além disso, como estamos vendo a cada dia, vários outros setores estão sofrendo - ou se beneficiando - com a pandemia. Fique ligado aqui no blog e confira, em breve, mais algumas novidades!



- por Carolina Manhães e Giulia Pigatto




https://exame.abril.com.br/negocios/corona-diz-que-nao-ha-impacto-nas-vendas-pela-confusao-com-coronavirus/


https://www.revistamenu.com.br/2020/03/05/corona-perdeu-us-170-milhoes-por-causa-do-coronavirus/


https://www.meioemensagem.com.br/home/marketing/2020/03/10/conheca-12-marcas-que-estao-ganhando-com-o-coronavirus.html


https://economia.uol.com.br/noticias/bloomberg/2020/02/27/cerveja-corona-tambem-e-vitima-de-coronavirus.htm


https://economia.uol.com.br/noticias/bloomberg/2020/02/27/cerveja-corona-tambem-e-vitima-de-coronavirus.htm?cmpid=copiaecola


https://www.clubedecriacao.com.br/ultimas/coronavirus-ii-2/


https://www.istoedinheiro.com.br/virus-chines-ja-afeta-vendas-e-publicidade-da-cerveja-corona-nos-eua/


https://www.barrons.com/articles/corona-beer-coronavirus-abinbev-constellation-brands-51583165067


https://www.eater.com/2020/2/28/21157594/coronavirus-covid-19-corona-beer-confusion-continues


https://www.factcheck.org/2020/03/coronavirus-fears-havent-sunk-sales-of-corona-beer-in-u-s/


https://www.inc.com/justin-bariso/the-ceo-behind-corona-just-responded-to-claims-that-coronavirus-is-hurting-beer-sales-its-a-lesson-in-emotional-intelligence.html


64 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo